18.5.11

Eu quero ser assim!

Eu tenho muitas saudades do meu pai,

muito mais que pensaria ter.

Costumo brincar que fui criada por ele duas vezes.

Primeiro quando solteira.

Fiz balé clássico, aulas de piano,

francês, equitação, esgrima...

É....

Quantas pessoas vocês conhecem

que já tiveram aulas de esgrima?????

Aprendi a bordar, fazer flores de tecido,

tive festa de 15 anos

e aos 17 anos fui trabalhar.


Meu Pai não me ajudou a arrumar um trabalho,

mas no fundo acho que gostou e como boa menina

fui ser professora primária depois

do meu curso de magistério.


Casei, mudei, mudei novamente terminei a faculdade

(casei com 19 anos)

tive meu primeiro filho com 25 e depois outro.

Fui trabalhando e mudando de empresas, estudando

e depois de pós-graduada

fui trabalhar em uma empresa

de consultoria hospitalar e fazia jóias como passatempo.


Larguei tudo e fui trabalhar com meu Pai

quando ele adoeceu,

e fui criada por ele novamente,

desta vez como empresária.


Aprendi muuuuuuito mais com meu Pai

do que poderia aprender nos bancos das faculdades.


Trabalhei os últimos 6 anos lado-a-lado com ele

na mesma mesa aprendendo tuuuudo.


Meu pai, portador do Mal de Parkison,

foi surpeendido por um câncer de pâncreas

que deu a ele, do dia que descobriu ao dia de sua partida

somente 1 mês e meio de vida.


Foi de 14 de janeiro até 28 de fevereiro...


Ele doente... e eu entre o Sírio Libanês

e a administração das empresas.


Hoje tem 2 meses e pouquinho que ele se foi

e depois de dias muuuuuito chorosos

e outros "legaizinhos",

vi que não tenho outra alternativa.

Tenho que ir em frente.


Quero ser como ela,

bonita

(preciso me cuidar, rs rs rs),

forte, capaz, criativa, e super-mãe.

Ela começou o império pessoal aos 40 anos,

eu estou 42

Vou começar a trilhar meu caminho.

Guardo no meu coração todas as lições do meu professor,

o meu Pai,

e tenho ele como minha fortaleza.

Ela, tenho como exemplo feminino,

(acreditem ela tem 72 anos, nasceu em 1939)

Ela é para mim exemplo de que

uma mulher determinada

consegue o que quer.


Não é minha idéia ir para o segmento de moda como ela,

mas quero traçar meu caminho com a certeza,

de que meus filhos terão de mim quando eu for,

o orgulho que eu tenho e sempre tive do meu Pai.

E com tenho sorte, tenho minha mãe, minha amiga.


No momento eu escolhi esta foto da Carolina Herrera,

pois ela está dando um adeus,

o mesmo que ela dá quando termina um desfile,

um momento, um breve instante da sua vida.

E eu estou dando um adeus

momentâneo ao blog,

até que eu esteja bem fortalecida

para conversar com vocês todos os dias.

Beijos de muito carinho para todos

que passam por aqui

e que me deixaram

participar da vida de vocês.



Ana Paula Ferreira

55 comentários:

Carol disse...

Ana, sempre me lembro de você,sabia? Que texto, cada palavra tão bem colocada, que história de amor, de vida... Parabéns pela força em deixar este depoimento, acho que ele nos faz pensar no valores que andão tão apagados nas famílias? E na importância em valorizar cada segundo com as pessoas que amamos! Que Deus conforte seu coração e de sua família, tenha certeza que seu pai estará sempre com você.
bjo grande
Carol

Sheila disse...

Querida, infelizmente a vida é assim, sei que há momentos que gostaríamos de fazer do nosso jeito, mas Deus sabe o que é melhor né...
A admiração e grande lição que teve com seu pai querido, estou tb construindo com o meu, primeira filha e um pai mt autoritário, sofri mt principalmente na aBORREcência, pq nós achamos sempre que eles são errados. Mãe sempre mãe, a minha estava sempre do meu lado. Eu quis um dia fuigir, mas pensei na dor deles principalmente meu pai, e não fui, cresci, cismei que queria engravidar aos 22 anos (que cabeça!!!), mas de novo tive medo de decepciona-lo. Curti a vida dentro dos limites, conheci meu marido aos 25 anos, namorei, noivei e me casei aos 30 anos, choro até hj em lembrar a felicidade dele ao entrar comigo na igreja, eu queria mt realizar isso, foi por ele que fiz.
E hj descobri que sou mt, mas mt amiga do meu pai, brigamos, discordamos,ficamos até dias sem nos falar.... mas não aguentamos. Agradeço mt por te-lo ouvido e mesmo resmungando não fiz o que eu queria. Ele me ensinou mt da vida, e ainda aprendo mt com ele. Sou sua cópia identica, somos mt parecidos. Então sei o que sente, porém não tão intenso, acredito sim que seu amor pelo seu pai, é sim seu grande herói,deve ter sido um grande homem não é mesmo?? E pode ter certeza que vc deve ter sido o maior orgulho da vida dele. Fica com Deus. E claro, vou orar para que seu pai querido olhe sempre por vc onde ele estiver!!! bjos

Fazendo Meu Casamento disse...

Querida,que Deus conforte seu coração e que o tempo te dê forças para se reerguer emocionalmente.
Seu pai sempre estará do seu lado,iluminando seus passos.
Fica com Deus.

Elika Lopes Vequeti disse...

Oi menina! Lindo post que publicou. Amei cada palavra, sucesso e tudo de maravilhoso... Deus te abençoe! Bj

Blog - util.necessario - Ana disse...

Carol, sempre achei o meu Pai "a melhor opção", minha avó materna sempre falava:
"Você enche a boca para falar..."meu Pai""
Curta seu marido, sei que casou a pouco, mas não perca o contato diário com seus pais.
Eu passava todos os
finais-de-semana com ele e passava no final do dia na casa dele com os meninos.
Ensinei aos meus filhos ajudá-lo como se fosse a coisa mais natural do mundo, coisas como abotoar uma camisa, ajoelhar para tirar uma meia...
Meu Pai foi muito cedo, 67 anos mas as histórias e ensinamentos dele são inumeras.
aproveite o seu o máximo possível.
Bjs, Ana

Blog - util.necessario - Ana disse...

Sheila sempre me dei bem com o meu Pai.
As pessoas constumam falar que somos bem parecidos e um Tio meu exemplificou bem.
Ele, meu Tio falou:
"Você e seu Pai batem um bolão".
Sempre fomos muito unidos, mas o fato de estar nos últimos 6 anos trabalhando com ele, meu deu mais respeito e admiração, mas por outro lado mas momentos de saudades.
Conheço muitas amigas, filhas de pais bravos, que se surpreenderam com a bondade deles depois de velho, acho que quando o pai vê que "deu certo" a criação que a filha saiu uma pessoa "direita", como você parece ser, eles, os pais bravos relaxam e curtem mais sem tanta ansiedade de acerto na criação.
Pensei assim:
Meu pai é bravo, ou tinha medo de não saber me criar dentro dos conceitos dele de certo e errado.
Bjs, Ana

Claudia do Monte disse...

Ana, conheço essa dor...sem muito que dizer - um bom recomeço para você!

Valéria disse...

Oi Ana!
Que bonito!
A dor da perda é mesmo muito difícil ainda mais numa relação de entendimento tão profundos! Sou filha única e perdi minha mãe aos treze anos e meu pai aos vinte dois, ainda bem que já estava casada, foi muito triste, me senti só... Ainda hoje tenho esta sensação, fui por muito pouco tempo filha... Compreendo muito bem seu sentimento e esta sua necessidade de superação, de se encontrar. Que tudo aconteça de maneira suave e de muita paz! Beijão e esperamos um retorno saudável e tranquilo!
Boa sorte!

Simone disse...

Ana espero que você se recupere e que seja ainda melhor que a Carolina viu, sempre me lembro de você, estive em Brasilia mês passado e me lembrei que vc mora lá né? uma grande abraço que Deus te console. Volta logo viu.

Blog - util.necessario - Ana disse...

Claudia, muito obrigada pelo carinho.
Bjs, Ana

Blog - util.necessario - Ana disse...

Valéria fiquei pensando que você deve ter passado por uma paranóia total.
É muito bom ser filha.
Brinco que agora eu preciso aprender a pensar sozinha, antes eu falava...
"Pai?"
E tudo se resolvia.
Sinto falta disto sabe?
Ter alguém de quem você não pode e não sabe esconder o seu melhor (fácil) e o seu pior (difícil mostra-lo).
Bjs,

Blog - util.necessario - Ana disse...

Oi Simone.
Obrigada pela "força", mas melhor que a Carolina vou ter que correr muito.
Quanto a sua vinda a Brasília espero que tenha gostado, aqui é assim...
Ama ou odeia, não tem meio termo.
Bjs, carinhosos, Ana

Anônimo disse...

Passei por isso nesse mesmo mês,a alguns anos atrás. O que tenho pra te dizer, é que a impressão é que a cada dia a saudade aumenta mais e mais!!!
E lendo seu texto não tive como conter as lágrimas...
A dor da perda de um Pai é insuportável.
Sorte mesmo, temos nossa Mãe, amada Mãe, amemos em dobro daqui pra frente.
Um grande abraço e que Deus conforte seu coração.

Kaixa de Surpresas disse...

Ana, Deus a abencoe nesse momento de fortalecimento. Traga a luz quando estiver tudo escuro. Traga conforto e paz quando a tristeza apertar o coracao. Traga fe, confianca, coragem, determinacao para trilhar o seu caminho. E abencoe seus passos. A vida segue, nao tem jeito. Mesmo com saudades, temos que seguir em frente. Volte logo. Claro que percebi sua ausencia, mas como sabia que algo acontecu, esperei. Bem, forca. Continuo te acompanhando. Qualquet coisa, sabe onde me encontrar. E nao esqueci nossa ideia do sorteio. Vou te esperar. Quando estiver pronta, me avise. Um beijo,

Karima

VERA DERENUSSON disse...

Oi Ana....primeiro muitas saudades....afinal sumiu....das novas amigas, que apreenderam a te admirar.
Então,tbem casei aos 19 anos, perdi meu pai (meu idolo) aos 27, e a vida continuou....é tudo muito dificil....com certeza o tempo vai te ajudar e logo vai lembrar dele com um carinho,inesquecivel....
bjus com carinho.
Vera

Blog - util.necessario - Ana disse...

Anônimo...
Eu já tinha perdido um lindo avô, uma avõ bem presente, mas você explicou bem...
" a perda de um Pai é insurportável"
Tem dias em que estou boa, mas tem horas, que olho para o céu na esperança que ele me ouça de mande uma solução para minha "falta de chão".
Lamento profundamente suas perdas recentes, mas temos que ir em frente, não há outra forma de viver.
Bjs, gostei muito do seu recado, Ana

Blog - util.necessario - Ana disse...

Karima,
confesso que tem horas em que está "bem escuro", mas eu tenho a "fuga" de pensar que ele está na casa da mamãe.
O difícil é que quando chego lá era ele que sempre abria o portão para mim, e me levava para o carro falando:
"vai logo filha, não fica na rua, está tarde".
Hoje olho e não vejo ele...
Bjs, Ana

Blog - util.necessario - Ana disse...

Oi Vera.
Parece que temos muito em comum.
Acredito que quando te conhecer pessoalmente vou achar que somos amigas "reais" há tempos.
Tem horas que já me "pego" pensando Nele como passado, mas já estou melhor.
Já consigo escrever sobre Ele, e outro dia conversei com meu Tio por quase duas horas e nem chorei.
Estou me fortalecendo aos poucos, penso que ele gostaria assim.
Bjs, Ana

Sheila disse...

Um beijo, tudo muito lindo... a sua compreesão e paciência! Mta paz!!

Juliana Porto disse...

WOW, achei teu blog por acaso e estou arrepiada, muita força pra você e realmente a vida continua... Seja como Carolina Herrera, seja como você, seja feliz. Eu gostaria de ser o Cavalli, mas daí deixaria de ser mulher então tô fora.

Beijos!

Blog - util.necessario - Ana disse...

Oi Juliana!!!
Adorei sua intenção de ser como o Cavalli,mas a sua certeza das limitações, kkkkk.
E vou ser um pouquinho Carolina Herrera e um pouqinho Ana Ferreira, rs rs rs
Bjs, adorei a "força", Ana

PAULA RENATA disse...

Logo vc estará novamente por aqui... por nós, Deus conforte seu coração.
www.paularxavier.com.br

Blog - util.necessario - Ana disse...

Paula quero muito voltar, estou cada dia mais conformada.
Mas quero voltar inteira todos os dias, e não dias tranquilos, como hoje, e dias tristes como outros.
Bjs, obrigada pelo carinho, Ana

Kaixa de Surpresas disse...

Ana, nao ha nada errado em lembrar, sentir saudades, sentir como se a pessoa estivesse ali. Pelo contrario! E bom!!! Apegue-se as boas lembrancas e momentos maravilhosos! E bola pra frente, pois a vida segue! Gracas a Deus, segue com lembrancas maravilhosas! Forca!!!
Bjs

Blog - util.necessario - Ana disse...

Karima, eu tenho a alegria de ter somente boas lembranças.
Meu pai nunca foi bravo e sempre soube corrigir.
Mudando de assunto... como eu não vou postar por um bom tempo, pense se compensa continuar com o link do meu blog no seu "vale a pena".
Bjs, Ana

Michele Teixeira disse...

Ahhhh passei aqui seu Blog hoje minha 1ª visita e me deparo com esse post lINDO porque toda declaração de amor é linda né.
Digo sempre aos meus irmãos respeitem Pai e a Mãe um dia eles irão partir, não custa né ser amável,ter paciência e por mais simples que sejam sempre são bons professores.Tem uma frase que sempre digo "Os Momentos, São Únicos"
Boa Sorte quanto a dor da perda é irremediável, sempre sentirá saudades...
Bjs ♥

Blog - util.necessario - Ana disse...

Michele, muito obrigada pelo seu carinho.
Quanto a sua frase..."Os momentos são únicos" acho que você está super certa. Não temos dois momentos iguais, nem bons nem ruins.
Quanto ao posto "lindo", eu escrevi de todo meu coração e hoje encontrei com duas amigas minhas que falaram que choraram quando leram.
A minha idéia era explicar para meus leitores o motivo da minha pausa e fico muito feliz em saber que soube explicar de uma forma "linda".
Bjs, e muito obrigada pela visita, Ana

Anônimo disse...

Forca querida. Ele quer te ver feliz.

Ana Cristina disse...

A...não que pena,vc tras alegria,carinho pra gente!!
Mas entendo vc profundamente,nesse momento que é seu ele é unico,tenha a certeza que vai passar o tempo vai deixar a saudade as coisas maravilhosas e vc vai superar lembrando dos grandes e felizes momentos.Deus está ao seu lado dando sabedoria e ti fortalecendo. grande bjoo

Ateliê Gaaya Decoração e Arte disse...

Ana, espero que esta dor passe logo e que fique so as boas lembranças, o carinho e a admiraçao que sente pelo seu pai. Sei bem o que esta sentindo, nao e facil. Estou aqui "do outro lado", torcendo para que voce seja feliz!
Beijos
Edilene

Blog - util.necessario - Ana disse...

Edilene, tem dia que é fácil tem dia que é muuuuuuito difícil.
Hoje então......
Obrigada pelo carinho, Ana

Mirian Decorações disse...

OI ANA QUERIDA!!

Hoje sómente, ví seu post e me emocionei muito! cada palavra sua, me fez lembrar do meu Pai, que se foi há 9 anos, e que ainda sinto que ele está para chegar a qualquer momento. Desde o descobrimento do câncer de próstata, foram somente 3 meses de vida. Ele também era meu porto seguro, uma presença marcante, que não se apaga. Hoje conheço com profundidade, as palavras AMOR e SAUDADES.
O tempo passa, a vida continua, mas
a lembrança será sempre eterna e gratificante, por ter convivido com
esse herói.
E lembre-se sempre Ana, eles querem nos ver felizes e realizadas; - isso se torna uma força incrível para seguirmos adiante!

beijos

Blog - util.necessario - Ana disse...

Oi Mirian eu fiquei impressionada como o Câncer é rápido e cruel.
Ele, meu pai, envelhecia a cada semana o equivalente a um ano. Isto, e ele só fez uma quimio.
Mas, estou fazendo assim, seguindo em frente e quando enfraquecida peço ajuda dele. Alguns falam que não posso fazer isto, que tenho que deixar ele em paz, mas não acho que um filho que chama é pertubar.
Bjs, obrigada pelas palavras de carinho, Ana

Mirian Decorações disse...

Certa vez, conversei com meu Homeopata, que também é seguidor de Chico Xavier e palestrante, que cuidou do meu Pai até o fim, e ele me falou, depois de uns 3 ou 4 meses que Papai havia falecido, o seguinte:
"Mirian, agora você pode pedir ajuda a seu Pai, que ele já pode te atender"
- Sempre acreditei nisso, e peço sempre; Acredito no elo eterno e não acho perturbador.

Beijos querida!

Blog - util.necessario - Ana disse...

Mirian, sei que não o chamo por pouca coisa, mas suas palavras me deixam mais tranquila.
Obrigada pela dica, mas seria tãããããããooo bom um pouquinho de notícias....
Bjs, Ana

Rafaela Marinheiro disse...

Adorei o texto.
Cada palavra cheia de emoção e beleza.
Beijos
www.casapraquetequero.blogspot.com

Cliceli A. Kovalski disse...

Olá...
Estou visitando
e encontrei voce
adorei seu cantinho!
comecei um blog recente.
visita lá e dê sua opinião.
segue se gostar - eu retribuo
abraços
http://cliceli.blogspot.com/

Blog - util.necessario - Ana disse...

Rafela, obrigada pelo visita.
Bjs, Ana

Blog - util.necessario - Ana disse...

Cliceli, vou lá te visitar.
Bjs, Ana

Bem Florido disse...

Onde está você, minha querida? Nós te queremos de volta. Beijos saudosos, Sandra.

Melissa disse...

Passo pela primeira vez em seu blog e me emocionei com seu post. Tenho certeza que seu pai teve muito orgulho de você, pois ajudou a criar uma pessoa sensível, inteligente e batalhadora.
Um grande abraço!

Blog - util.necessario - Ana disse...

Oi Melissa.
Estou muito contente que tenha gostado, mas gostaria que tivesse passado aqui antes, pois acho difícil eu voltar a escrever. Obrigada pelo modo carinhoso que escreveu para mim, bjs, Ana

ELDA disse...

Olá! Ana desejo que esteja bem e mais fortalecida diante da dor e da saudade. Perder o pai quando se tem uma ligação afetiva verdadeira, com reciprocidade em respeito, confiança e amor é missão quase que insuportável, mas necessária para seguir a vida com os ensinamentos que ele/pai nos ensinou. Você disse que o chamado de um (a) filho (a), não deve incomodar, bem Ana só te escrevo por isto. Sou de MS, perdi meu pai (Parkinson) em 1996, passava as férias no Rio em 2000, quando uma situação no transito me fez pedir: "-pai me ajude". Neste mesmo instante meu filho Danilo (5) disse ao Miguel (3) que viu o vô Miguel (meu pai), para ouvir o que dizia mudei de pista, ao alinhar o carro olhei pra frente e estava a placa indicando a saída. Coincidência? Pode ser, minha única certeza é a de que mesmo depois de tantos anos de ausência física, se chamo por ele a resposta ou o auxílio surge do nada. Força! (me emocionei com a identificação dos sentimentos seus, aos meus, em comum um pai amado). Bjs

Socorro Costa disse...

deu adeus...
Mas, agora chegou a hora de voltar!
Seguir em frente!

Anônimo disse...

boa sorte, tudo d bom pra vc

Blog - util.necessario - Ana disse...

Socorro estou correndo, e sei que vou dar conta. Mas menina...que reviravolta....
Bjs, Ana

Blog - util.necessario - Ana disse...

Elda, demorei a te responder, pois quase não tenho passado aqui. Me emocionei com sua história, adoraria que meu filho visse o meu pai, mas eu fico tranquila em saber que posso saber que posso chama-lo.
Tenho precisado da ajuda dele, mas tenho conseguido ir em frente. Vou tentando.
Bjs, adorei sua história, Ana

Laly disse...

Oii
Há muito tempo atrás eu seguia seu blog, mas ai eu exclui o meu e acabei perdendo todos os contatos, ai resolvi voltar com o mesmo nome e te procurei e achei...
Pena que num momento ruim pra você, mas se recupere, sinta a sua dor, a sua saudade e volte logo pq seus post são um sucesso! bjs

Laly
http://tortabacaxi.blogspot.com

Ateliê Gaaya Decoração e Arte disse...

Ana, hoje entrei novamente em seu blog, li novamente seu´"ultimo" post. Pensei em você, espero que a dor da perda tenha amenizado e espero que esta próximo ano seja de muitas alegrias e boas lembranças para você e para toda sua família!
Beijos!
Edilene

brincando com linhas e tintas disse...

Ana,. nem sei como cheguei aqui e muito menos por que comecei a ler toda a historia, mas que me prendeu muito por q temos muita coisa em comum, mesmo... Espero que vc supere, mas n se iluda, a gente supera a dor, nao esquece, sente saudade e um dia, a gente lembra rindo de como era bom e como tudo foi ótimo.
Eu nao podia ter lido nada melhor hoje,
]Abraço

Blog - util.necessario - Ana disse...

Bom dia Elilene Feliz 2012!
Passei pelo Natal ate bem (meu teclado estah sem acento), mas o Ano Novo....
Pensar que passou mesmo, que meu pai ficou eh no minimo estranho.
As vezes penso em voltar para o blog, mas administrativamente ainda tenho muitas pedencias para resolver, mas quero para mim um 2012 de boas lembranças como voce falou e de muitos acertos.
Muitos beijos, obrigada por lembrar de mim passando por aqui, e que seu 2012 seja pura alegria, mais beijos, Ana

Renata Muniz disse...

Oi prazer em conhecê-la e ler tanta coisa legal, me emocionei com o seu post! Parabéns e força!

Lorena Leina disse...

Poxa Ana Paula, só vi seu último post momentâneo hoje. Uma pena, pois queria te deixar algumas palavras.
Mas...
Espero que retorne logo e com seu jeito ótimo de escrever.
Um Beijão!

Simone Azevedo disse...

Ola Ana saudades de voce, estou passando pra lhe comunicar que estou voltando ao nosso mundo bloguilistico aos poucos e pra tambem te desejar um belo 2013. Passa la no meu bloguinho pra voce deixar a sua opinião. Bjo Bjinho Bjao!!!

Simone Azevedo disse...

Não vejo a hora que voce volte Ana, espero que seja logo muitas saudades...estou realizando um sorteio no meu blogue da uma passadinha por la e participe!!! Beijo Beijinho Beijao.